EmiratesAdidas

Manchester City - Real Madrid

0-0: A passagem à final será decidida no Bernabéu

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 26/04/2016 | Alberto Navarro (Manchester)

O Madrid, numa grande segunda metade, mereceu o triunfo frente ao Manchester City mas a eliminatória será resolvida na quarta-feira da próxima semana em casa. 
  • Champions League
  • Meias-finais (Primeira mão)
  • 26/04/2016
Etihad Stadium
0
0
O Real Madrid mereceu mais frente ao Manchester City num encontro muito táctico na primeira metade, e que dominou claramente na segunda, na qual teve oportunidades para marcar. Conscientes do que estava em jogo, as duas equipas protagonizaram uns primeiros 45 minutos nos quais as ocasiões foram raras.  

Os brancos, que não puderam contar com Cristiano Ronaldo, entraram unidos e sem falhas, e foram os únicos a rematar entre os ferros na primeira parte. Foi Bale quem o fez, de zona frontal, mas o esférico, depois de desviar num defesa chegou fraco às mãos de Hart aos 34’.

Entra Jesé por Benzema
Depois do intervalo, Zidane fez entrar Jesé para o lugar de Benzema. Ramos esteve perto de dar vantagem ao Madrid no minuto 54. Kroos marcou um canto e o remate de cabeça do capitão terminou nas mãos de Hart. Bale e Lucas Vázquez trocaram de posição e a bola estava mais tempo na posse dos brancos. Kroos tentou de zona frontal aos 65’, mas o seu disparo não acertou na baliza.  

Com o passar dos minutos, o perigo que o Madrid criava era mais evidente. 

Estiveram perto de materializar a sua superioridade os brancos aos 71’. Combinaram com eficácia para fugir à pressão da equipa da casa, e o esférico chegou a Carvajal, que encontrou Jesé com o seu centro, mas o remate de cabeça do canterano embateu na trave. Eram os melhores minutos dos visitante, que tinham encontrado o caminho para superar os médios do Manchester City.

Melhores minutos dos visitantes
Os brancos mereciam o golo e o prémio parecia próximo. Kroos marcou um canto aos 80’ e Casemiro saltou mais que todos. O seu remate de cabeça foi despejado por Hart com dificuldade. O Madrid causava pânico em cada jogada de bola parada. Num novo canto aconteceu a oportunidade mais clara. Kroos marcou-o dois minutos mais tarde, Ramos penteou e Pepe, isolado na boca do golo, acertou com o esférico no corpo de Hart. Não chegou o merecido prémio e a passagem à final de Milão será decidida na próxima quarta-feira no Bernabéu.       

Buscar