LazoGanadores de Champions LeagueOtro
Adidas

Pleno de triunfos na Champions

CRÓNICA. 05/10/2022. Alberto Navarro

Os golos de Rodrygo e Vini Jr. dão a terceira vitória seguida ao Real Madrid, que tem cinco pontos de vantagem sobre o Shakhtar.

O Real Madrid venceu o Shakhtar Donetsk num jogo que dominou do princípio ao fim e aumenta a vantgaem como líder do Grupo F. A nossa equipa, que prolonga a sequência de pleno de triunfos na Champions (três em três), tem agora cinco pontos de vantagem sobre o conjunto ucraniano, segundo classificado, com três jogos pela frente. O Madrid encaminhou o encontro numa grande primeira metade, onde marcaram Rodrygo Vini Jr. Na segunda não houve golos apesar do grande número de oportunidades que criou o conjunto de Ancelotti.

A nossa equipa, consciente da importância de ganhar começou a criar oportunidades desde o início. Tentou Valverde aos 10´com um vólei que terminou nas mãos de Trubin. Três minutos depois, Rodrygo inaugurou o marcador com um disparo da entrada da área. A nossa equipa era um vendaval ofensivo e podia ter ampliado a vantagem, aos 25’ com um remate de Benzema na pequena área que obrigou o guarda-redes adversário a brilhar. Não conseguiu fazer o mesmo à passagem da meia hora. A jogada colectiva, onde participaram cinco jogadores, foi tão estética como fulgurante. Vini Jr. definiu e Valverde, Benzema, Rodrygo e Tchouameni tiveram precisão no passe.

vídeo.2-1: Pleno de triunfos na Champions

Apesar da vantagem, o campeão eurpoeu continuou no seu jogo: criando ocasiões. Bondar, sobre a linha de golo, evitou o terceiro tento após um remate de Vini Jr. aos 31’ e Trubin brilhou três minutos depois num frente a frente com o brasileiro e o remate de Benzema consequente. Antes do intervalo, do 3-0 passou-se ao 2-1 com o golo de Zubkov aos 39’. E a segunda metade começou da mesma forma. Valverde tentou aos 52’ com um poetnte remate de pé esquerdo da entrada da área que obrigou Trubin a despejar com os punhos. Mais clara foi a ocaisão de Rodrygo aos 64’ após uma bonita combinação com Benzema. O disparo do brasileiro com o pé esquerdo dentro da área foi repelido por uma grande intervenção do guarda-redes ucraniano.

Asensio, ao poste
De aí até ao final, o conjunto de Ancelotti apenas controlou e continuou a ter oportunidades para marcar. Podia tê-lo feito Vini Jr. aos 81’, mas o seu disparo em arco terminou nas mãos de Trubin. Também Benzema aos 88’ con um colocado remate da entrada da área que não acertou na baliza por centímetros e um minuto mais tarde com um disparo rasteiro que obrigou o guarda-redes a brilhar. Já nos descontos, Asensio acertou no poste num rápido contra-ataque conduzido por Benzema. Terceira vitória em outros tantos encontros da Champions League.


Clasificação

Calendário

Timeline

O Árbitro

Ivan Kružliak (Eslovénia), auxiliado nas laterais por Branislav Hancko e Jan Pozor. Peter Kralović foi o quarto árbitro e Massimiliano Irrati (Itália) foi o árbitro assistente de vídeo. 

Pesquisar