EmiratesAdidas
Rueda de prensa de Ancelotti

Ancelotti: "Podemos melhorar na finalização"

NOTÍCIA. 29/10/2021

“Preparamos o jogo sabendo que o aspecto físico não será determinante, mas sim continuar com o empenho demonstrado pela equipa", afirmou o treinador.

O treinador do Real Madrid, Carlo Ancelotti, compareceu numa conferência de Imprensa telemática de antevisão ao jogo frente ao Elche, relativo à jornada 12 da Liga (13:00 h. portuguesa): “Preparamos o jogo sabendo que o aspecto físico não será determinante, mas sim continuar com o empenho demonstrado pela equipa nos últimos jogos, procurar jogar bem e tentar fazer bem as coisas desde o ponto de vista técnico e estratégico".

"Precisamos também de trabalhar o aspecto ofensivo quando temos bola e é um factor que se pode melhorar. Trabalha-se para criar oportunidades, e contra o Sheriff e o Osasuna tivemos várias, mas temos de conseguir melhorar a finalização, melhorar o posicionamente, colocar mais jogadores na marca de penálti quando fazemos cruzamentos e mexer-nos melhor sem bola...".

Elogios a Vinicius Jr.
"É jovem e recupera melhor do que outros em termos físicos. Irá para o banco sempre que não mantenha este nível ou não recupere bem. Estamos satisfeitos com ele e com os jogos que tem feito".

Rodrygo
"Não tem de fazer mais nada do que aquilo que está a fazer. Tem muita qualidade na frente e um bom compromisso defensivo. Faz tudo que lhe pedimos e estou satisfeito com ele. Que continue assim".


Obrigar um jogador a ficar quando pretende sair
"Temos de ter em conta aquilo que cada jogador pensa. Na minha carreira nunca forcei um jogador a ficar quando quer sair. Quanto a isso, não tenho dúvidas".

Os árbitros
"Não quero entrar no capítulo dos árbitros. Agora existe muita confusão e problemas com os árbitros, o VAR, o tempo de compensacão. No fim dos jogos há muitas interrupções e não são lineares. É um problema mais do futebol do que dos árbitros. É um assunto que temos de resolver".

"Estou convencido de que o VAR é uma boa invenção, principalmente para questões objectivas como o fora de jogo. Nas acções que não são objectivas, como as mãos, há maior controvérsia. O VAR consertou muitas coisas".

Pesquisar