EmiratesAdidas
Real Madrid - Betis

Ramos: "Há contacto e toca na mão, mas o árbitro é quem decide"

NOTÍCIA | 02/11/2019

"A mão estava bastante longe do corpo e para mim foi penálti", assinalou Courtois.
O Real Madrid somou um ponto frente ao Bétis no Santiago Bernabéu num jogo que Ramos resumiu assim: “Sabíamos que hoje era uma oportunidade muito boa para nos colocarmos na liderança e não foi assim. A equipa lutou e procurou a vitória desde o primeiro minuto. Em relação aos golos não estivemos acertados, mas a atitude e o trabalho defensivo foram muito bons. O Bétis é uma equipa que quer ter bola e não é fácil ganhar hoje em dia. Ficamos com um sabor agridoce com este ponto. Tudo que seja somar é bom, mas era uma oportunidade para ficarmos isolados”.
 
“Não se pode competir os 90 minutos ao mesmo ritmo. Desde o primeiro minuto entramos com intensidade, pressionando alto, roubando a bola no campo contrário e tendo muita posse. Depois demos um passe atrás, o golo resistiu-nos e há uma jogada deterinada pelo VAR que já não há que destacar mais porque não serve de nada. Eu vi que houve contacto e que toca na mão, mas a interpretação é do árbitro e são eles quem decidem”.
 
A Liga
“Cada dia é mais difícil ganhar a qualquer adversário. Hoje o Levante conseguiu a vitória frente ao Barcelona e isso demonstra que não se pode dar por vencido nenhum jogo independentemente do adversário que esteja pela frente".

Ramos: "Há contacto e toca na mão, mas o árbitro é quem decide".

"​Essa concorrência faz com que a nossa Liga seja a melhor do mundo e sentimo-nos uns sortudos por jogar aqui. Há que tentar fazer o melhor possível porque qualquer erro mínimo te deixa mais abaixo na tabela clssificativa”.

Courtois: “No Bernabéu há que ganhar sempre”
“Tivemos muitas ocasiões e podíamos ter vencido, mas no futebol se não se marcar golo não se pode ganhar. No Bernabéu há que ganhar sempre se quisermos conquistar a Liga. Foi uma oportunidade perdida mas há que seguir essa linha. Realizamos um bom jogo, mas faltou a pontaria que tivemos diante do Leganés”.
 
Possível penálti
“As mãos é algo muito complicado. Quando Bale tocou no ataque um pouco a bola coma mão frente ao PSG apitaram. Quando é defensivamente explicaram o critério e se a mão estiver próxima do corpo e não for antinatural não é penálti, mas hoje a mão estava bastante longe do corpo. Por vezes é difícil saber o critério e surpreende que o árbitro não tenha ido ver. No campo a mim não me surpreeendeu porque o VAR diz-lhe se tem que ir ver ou não, mas agora ao ver a imagem surpreende-me um pouco. Ficou 0-0 e não podemos voltar atrás. Para mim foi penálti”.
 
Momento pessoal
“Quando se é um dos melhores guarda-redes esperam sempre muito de ti. O Madrid é a melhor equipa do mundo e esperam muito de cada jogador, e eu aceito esse desafio e trabalho no duro por ele. Alguns jogos não correm bem, mas a solidez da equipa está muito bem. A posição de guarda-redes é especial, não me vou precocupar por opiniões das pessoas que nunca estiveram na baliza. Estou concentrado em ajudar a equipa, treino bem e noto o apoio da equipa e do treinador. O de fora não me afecta”.
 
Hazard
“Vejo-o muito bem. Foi uma pena o seu golo ter sido anulado, contribui com muito e espero que rapidamente possa fazer mais golos”.

Pesquisar