EmiratesAdidas
Real Madrid - Unicaja

89-87: O Real Madrid está a um triunfo da final

Ver galeria

CRÓNICA | 08/06/2014 | C. T.

Os brancos, com um grande jogo de Reyes e Llull, voltaram a vencer o Unicaja e viajam até Málaga com 2-0 na eliminatória.
  • Liga Endesa
  • 2 (Playoff Meias-finais)
  • Dom, 08 Jun
Palácio dos Desportos
89
87
A viagem até ao Martín Carpena será, pelo menos, tranquila. O Madrid vai com duas vitórias na bagagem e no caso de somar mais uma em Málaga consegue a qualificação para a final da Liga Endesa. Laso pediu mais paixão no fim do primeiro jogo. E a equipa respondeu com triplos nos primeiros compassos do segundo jogo. Com Carroll no cinco titular no lugar de Darden, o jogo começou animado e sem falhas dos 6,75 m. O segundo-base natural de Wyoming, Rudy e Mirotic somaram os primeiros 9 pontos sem falhar qualquer lançamento.

E ao confiarem e serem guiados por essa tendência, os brancos descuraram os ressaltos. O jogo tornou-se frenético e permitiu aos comandados por Plaza aproximarem-se no marcador graças a boas acções debaixo da tabela. O guião ofensivo repetiu-se: conquista do ressalto ofensivo, passe para Vázquez e cesto.

O grande acerto, o aliado
Durante o segundo período, a intensidade continuou elevada. O Madrid procurou ganhar agressividade nos ressaltos com Reyes e Slaughter, mas nem assim. Com o capitão e com o Chacho a acompanharem Llull, que era o melhor marcador, assistiu-se a algumas boas jogadas no ataque, mas não conseguiram reduzir a desvantagem no marcador, que continuou a ser favorável aos de Málaga.

Com Caner-Medley muito activo nos ressaltos, Vázquez a afundar quando era conveniente e Granger inspirado, o Unicaja chegou ao intervalo na frente do marcador (44-48). Aos brancos, o que lhes valeu para não irem para o íntervalo a perder por mais, foi a sua percentagem de acerto nos triplos (58%), porque em ressaltos estavam a perder: 7 frente a 23 dos de Málaga.

CINCO JOGADORES BRANCOS MARCARAM MAIS DE 10 PONTOS NO SEGUNDO ENCONTRO. 

As coisas não começaram melhor no terceiro período, que teve como melhor notícia a quarta falta pessoal de Vázquez. Cinco pontos consecutivos de Carroll e dois de Llull pareciam dar vida ao brancos, que sofriam para controlar os ressaltos. Mas entre eles e Reyes, puxaram dos galões e tomaram conta do jogo.

O período de Carroll
Marcou 11 pontos o norte-americano neste parcial, que graças a um 12-0 terminaram a ganhar os brancos por 70-66. Durante o último período, o papel da dupla das Baleares Llull/Rudy foi fundamental. E Reyes, como sempre, manteve-se atento até ao final. O Madrid conseguiu nos primeiros minutos a sua maior vantagem (9 pontos, 78-69). Não obstante, os comandados por Plaza não desistiram nunca e complicaram a vida ao Madrid até aos últimos segundos.

Caner-Medley marcou um triplo que desesperou o Palácio e colocou 84-83 no resultado, quando faltavam uns segundos para o final, mas Rudy respondeu com outro. Mais um de Urtasun igualava ainda mais o resultado: 87-86. No final, depois das faltas provocadas por ambas as equipas, o resultado deu a segunda vitória na série ao Real Madrid: 89-87. 

REAL MADRID 89 (22+22+26+19): Llull (17), Rudy (18), Carroll (14), Mirotic (5) e Bourousis (10) -cinco inicial- S. Rodríguez (7), Darden (3), Reyes (15), Díez (0) e Slaughter (-). 

UNICAJA DE MÁLAGA 87 (26+22+18+21): Granger (18), Toolson (11), Suárez (16), Caner-Medley (7) e Vázquez (18) -cinco inicial- Calloway (2), Urtasun (5), Vidal (2), Kuzminskas (-), Hettsheimeir (2) e Stimac (6).

12

Extremo/poste

23

Base-escolta

Pesquisar