EmiratesAdidas
Lokomotiv Kuban - Real Madrid

74-78: El Real Madrid retoma el Top 16 con un valioso triunfo ante el Lokomotiv Kuban

CRÓNICA | 13/02/2014 | Edu Bueno

Os vencedores da Taça bateram fora os russos, comandados por Sergio Rodríguez (16 pontos e 26 de valorização), num encontro que desequilibraram a seu favor graças a um grande segundo período e que decidiram com um derradeiro minuto demolidor.
  • Euroliga
  • Jornada 6 (Top 16)
  • Qui, 13 Fev
Basket Hall
74
78
O Real Madrid foi submetido a um teste de superação e conseguiu sobrepor-se ao desgaste na vitória na Taça, à ausência de Carroll e ao confronto com um adversário que vinha de uma série de três triunfos consecutivos e que chegou a estar com 13 pontos de vantagem no primeiro período de jogo. Os brancos, no entanto, responderam à altura e alcançaram a quinta vitória no Top 16, continuando na frente do grupo F. Sem tempo para repousar, os brancos viajam directamente para Vitória, onde este sábado defrontam o Laboral Kutxa.

Despertar tardio
Para os brancos, o jogo só começou verdadeiramente a partir do minuto cinco. Foi o tempo que demorou a mudar o chip da Taça. Até aí só houve uma equipa em campo, no Basket Hall. Foi um Lokomotiv que estava a ser muito mais agressivo e que chegou a estar a ganhar 16-3 (min. 5).

O Real Madrid não estava afinado e a sua falta de eficácia no lançamento exterior tornou o primeiro quarto penoso. Foi então que Laso recorreu a Sergio Rodríguez, que mal entrou em campo tratou de mostrar ao que vinha, com um triplo.

A vez de Sergio Rodríguez
Os visitantes começaram a carburar com o Chacho no comando. No quarto de hora seguinte, o Real Madrid fez tudo aquilo que não tinha conseguido no arranque. Dominou o ressalto defensivo e procurou ganhá-lo no ataque, acertou na marcação ao jogo exterior do adversário e conseguiu correr.

Chacho deu um recital, com 12 pontos no segundo período. Rudy (sete pontos) e Mirotic (seis) seguiram-no na concretização, ao mesmo tempo que Mejri (seis pontos e seis ressaltos em dez minutos) se mostrava intratável na luta das tabelas, travando as investidas de Maric e Hendrix. Um parcial de 20-37 permitiu dar a volta ao marcador e ir para o intervalo com 4 de vantagem (36-40, min. 20).

SERGIO RODRÍGUEZ SÓ FALHOU UM LANÇAMENTO EM TODO O ENCONTRO: 4/4 (L2), 2/3 (L3) E 2/2 (LL). AINDA CONQUISTOU SEIS RESSALTOS.

Com o Madrid a dominar mesmo sem precisar de carregar no acelerador, os russos apostaram nos lançamentos para lá dos 6,75 m na tentativa de equilibrar o encontro, mas sem sucesso (22%). Entretanto, Bourousis e Mirotic causavam estragos na zona restritiva rival. Oito pontos do poste grego dilataram a vantagem da sua equipa para os 45-53 aos 26’.

Reacção local
Os brancos relaxaram-se e consentiram a recuperação da desvantagem ao Lokomotiv, que empatou a 53 em apenas dois minutos (min. 28). O Real Madrid entrou no derradeiro quarto mais determinado na defesa. Voltou a correr garças a ter voltado a dominar o ressalto e obteve uma importante vantagem de 11 pontos aos 35’, após um alley-oop da dupla Rodríguez-Slaughter.
O Lokomotiv não desistiu e pela mão de Derrick Brown e dois triplos de Kalnietis conseguiu um parcial de 14-3 que igualou a partida à falta de um minuto para o fim (74-74).

Último minuto perfeito
Nos finais apertados, o Real Madrid sente-se à vontade. Foi assim frente ao Barcelona há cinco dias, e desta vez não seria diferente. Com uma inacreditável tranquilidade, derrubou o adversário com um último minuto perfeito. Mirotic deu vantagem com um cesto depois de passar debaixo do aro, Bourousis fez um desarme a Brown, melhor jogador do adversário, a 30 segundos da buzina, e o Chacho, o melhor em campo, sentenciou o encontro com uma bandeja, garantindo um triunfo trabalhoso quando ainda havia nove segundos para jogar (74-78, min. 40).

Ficha técnica:
Lokomotiv Kuban 74 (23+13+18+20):
Simon (14), Kalnietis (15), Likhodey, Brown (21) e Hendrix (12) -cinco inicial-; William, Grigoryev (5), Jasaitis, Kolyushkin, Zubkov (2), Maric (5) e Zhukanenko.

Real Madrid 78 (18+22+18+20):  Llull (15), Rudy Fernández (7), Darden (2), Mirotic (12) e Bourousis (9) -cinco inicial-; Sergio Rodríguez (16), Draper, Díez, Reyes (4), Slaughter (7) e Mejri (6).

23

Base-escolta

Pesquisar