EmiratesAdidas
Real Madrid - Brose Baskets

98-58: O Real Madrid brilha diante do Brose Baskets

CRÓNICA | 24/10/2013 | Edu Bueno

Os brancos deram outro recital, desta vez frente ao campeão alemão, que derrotou por 40 pontos na estreia europeia do Palácio. Mirotic, Reyes e Llull, os mais destacados. 
  • Euroliga
  • 2
  • Qui, 24 Out
Palacio de los Deportes
98
58
O Real Madrid continua a deslumbrar neste início de época. Desta vez a vítima foi o campeão alemão, na estreia branca em casa nesta Euroliga. Os madridistas atropelaram o Brose Baskets por 40 pontos com um grande jogo de equipa tanto na defesa como no ataque.

Sete jogadores brancos superaram a dezenas de valorização, comandados por Mirotic (12 pontos, 8 ressaltos e 22 de valorização), Reyes (13 pontos e 7 ressaltos) e Llull (16 pontos). Com o segundo triunfo, O Real Madrid poderá isolar-se na liderança do grupo B dependendo do que faça o Anadolu Efes no campo do Estrasburgo.

Estreia no Palácio
Seis meses depois regressava a Euroliga ao Palácio dos Desportos e com um duelo já habitual das últimas edições. Os alemães tentaram surpreender de início com uma defesa muito física que incomodou os brancos dois minutos, até que Llull marcasse os dois primeiros pontos desde a linha de lançamento livre.

A partir de então, o Real Madrid assumiu o controlo do jogo e começou a ganhar vantagem no resultado com a amplitude de recursos disponíveis em ambas as tabelas. Muito agressivo defensivamente, com Bourousis e Mirotic a impedirem que as bolas chegassem a Ford e Zirbes em zonas interiores, e com a linha exterior a ajudar os seus pares, tornou-se num pesadelo para o adversário que ficou sem ideias. No ataque, entre Mirotic (10 pontos) e Llull (oito) fizeram o resto para colocar 18-7 no marcador aos 10’. 

IOANNIS BOUROUSIS ENTROU NO TOP 5 DE MAIORES RESSALTADORES DEFENSIVOS DA HISTÓRIA DA EUROLIGA (681). 

Os de Laso acertaram o passo no segundo período para deixar ferido quase de morte o adversário. Com Sergio Rodríguez a controlar a seu gosto o ritmo do jogo, os locais fizeram um jogo espectacular do qual disfrutou o Palácio. Reduziram o campeão alemão a uma equipa sem ideias, onde apenas Jacobsen e Markota ofereciam alguma resistência.

Triplos para decidir o jogo
Carroll abriu com um triplo outro demolidor parcial de 20-8 com o qual se alcançou a maior vantagem aos 18’, após um triplo de Llull (36-17). Mas o Real Madrid jogava a roçar a perfeição, apenas com os ressaltos ofensivos desfavoráveis (10). Reyes (cinco pontos e quatro ressaltos) e Mejri, que se estreava na Euroliga, juntavam-se à festa do Chaco e de Llull, que chegava aos 14 pontos para deixar o resultado em 42-21 ao intervalo.

O Madrid demonstrou após o recomeço a melhor arma para ser campeão: a sua fome de vitórias. Os brancos são uma equipa insaciável que conta com muitas soluções espectaculares no banco. Apesar da diferença e do jogo decorrer relativamente tranquilo, não deixaram respirar os alemães.

Bourousis converteu-se numa muralha debaixo do cesto (10 ressaltos e três desarmes de lançamento) e Llull continuou a assistir os seus pares. Apareceu Rudy com cinco pontos seguidos enquanto Draper mostrou a sua capacidade para roubar bolas. O base norte-americano secou os bases adversários recuperando a posse uma e outra vez para marcar cestos fáceis, até dar uma vantagem e 35 pontos à sua equipa aos 28’ (67-32).

Com o jogo decidido e o adversário totalmente rendido à superioridade de um conjunto branco intratável neste arranque de temporada, o último período foi uma mera formalidade. Altura para Carroll brilhar. O de Wyoming foi o protagonista da recta final. Marcou dois triplos e diversos cestos para deixar o Madrid com mais de 40 pontos de vantagem. Uma diferença que se manteve até final (98-58, min. 40). Novo recital madridista, e já vão seis em sete jogos, que os coloca na liderança do grupo B provisoriamente.

Ficha técnica
Real Madrid 98 (18+24+31+25):
Llull (16), Rudy (7), Darden (8), Mirotic (12) e Bourousis (4) --cinco inicial--; Reyes (13), Carroll (11),  Slaughter (0), Sergio Rodríguez (8), Draper (9), Mejri (8) e Díez (2).

Brose Baskets 58 (7+14+18+19): Wright (1), Gavel (2), Jacobsen (10) Ford (4) e Zirbes (6) --cinco inicial--; Smith (11), Goldsberry (3), Sanders (3), Tadda (5), Schmidt (2), Markota (9) e Neumann (2).

12

Extremo/poste

9

Extremo-poste

23

Base-escolta

Pesquisar