EmiratesAdidas

O Madrid a caminho das meias-finas da Champions

CRÓNICA. 12/04/2022. Alberto Navarro. Fotógrafo: Antonio Villalba, Helios de la Rubia, Víctor Carretero e María Jiménez

Os golos de Rodrygo e Benzema dão a qualificação à nossa equipa, que eliminou o Chelsea no prolongamento.

Até ao final vamos Real. Melhor não pode ser resumida a tremenda personalidade da nossa equipa e a influência que exerce o estádio Santiago Bernabéu na Taça dos Campeões Europeus. Quando tudo estava desfavorável com o 0-3 no minuto 79 após os golos de Mount, Rüdiger e Werner, apareceu a mística deste estádio e a força de uma equipa sempre disposta a lutar até à exaustão. Rodrygo mandou o jogo para prolongamento ao marcar aos 80’ depois de um majestoso passe de trivela de Modrić. E aos 96’, Benzema conduziu-nos até às meias-finais com uma nova demonstração do seu olfacto goleador. O Real Madrid já espera pelo adversário. Será o vencedor da eliminatória entre Manchester City e Atlético de Madrid.

A primeira ocasião foi para a nossa equipa. Vini Jr. recebeu perto da entrada da área e fez uma finta a James, que o parou em falta aos 11’. A cobrança de Benzema saiu elevada. Quarto minutos depois marcou Mount, com assistência de Werner com o joelho. O golo pesou aos pupilos de Ancelotti, que apesar de tudo continuavam qualificados. De aí até ao final da primeira metade viram-se dois disparos de longe com perigo, um para cada equipa. Tentou Benzema aos 23’ com um pontapé de pé esquerdo que se envenenou depois de desviar na cabeça de Thiago Silva. A resposta do Chelsea apareceu aos 34’ com um potente disparo de Rüdiger que não acertou na baliza.

Benzema, à trave
Não podia começar de pior forma a segunda parte. James rematou da entrada da área e o árbitro indicou canto quando a bola não tinha tocado em nenhum jogador merengue. Desse canto apareceu o segundo golo dos visitantes após uma cabeçada de Rüdiger aos 51’. A eliminatória estava empatada e o Real Madrid podia ter virado de novo a seu favor num livre de Kroos, perante o qual brilhou Mendy com uma grande estirada aos 56’. Aos 62’ marcou Marcos Alonso, mas o tento foi anulado por mão do jogador do Chelsea. Reagiu a nossa equipa, que podia ter marcado quatro minutos depois. Centrou Mendy e o remate de cabeça de Benzema embateu na trave.

vídeo.2-3: O Madrid a caminho das meias-finais da Champions

A eliminatória complicou-se aos 75’ com o golo de Werner e podia ter sido ainda pior se Courtois não tivesse realizado uma prodigiosa estirada três minutos depois após o remate de cabeça de Havertz. Tocava que ser ainda mais valente e Ancelotti fez entrar Marcelo e Rodrygo. Este último foi protagonista aos 80’. Espectacular assistência de Modrić com a parte exterior do pé direito e ainda melhor definição do brasileiro, que marcou de vólei. 1-3. Tudo estava de novo empatado e Modrić não queria que o jogo fosse para prolongamento. O seu disparo da entrada da área dois minutos depois teve pela frente uma estirada de Mendy. A lesão de Nacho fez com que Ancelotti mandasse entrar Lucas Vázquez e que Carvajal se colocasse como central. O Chelsea começou a enviar bolas pelo ar para se aproveitar, mas logo chegou o prolongamento.

Prolongamento
Tudo se decidiria no tempo extra, mas estamos no estádio Santiago Bernabéu e este palco sempre exerce a sua magia e dá uma força extra à nossa equipa. Ficou evidente aos 96’. Camavinga recuperou no meio campo contrário e desmarcou Vini Jr. O brasileiro controlou algo descaído, levantou a cabeça e assistiu Benzema, que colocou a bola no fundo das redes com uma preciosa cabeçada. 2-3. A nossa equipa estava nas meias-finais. Camavinga podia empatar o encontro antes do descanso com um remate de zona frontal que saiu elevado. Na segunda metade, os jogadores de Ancelotti souberam sofrer, incluindo uma grande parada de Courtois a disparo de Ziyech aos 114’, para se qualificarem para as meias-finais. Tremendo esforço e merecido prémio para a nossa equipa.

Benzema: 7 golos nos três últimos jogos da Champions

Karim Benzema soma e segue.  O francês deu a passgaem às meias-finais com um colocado remate de cabeça após uma assistência de Vini Jr. e assinou o seu sétimo golo nos três últimos encontros da Champions League depois dos dois hat-tricks alcançados contra o PSG no Bernabéu e contra o Chelsea em Londres. Já totaliza 12 na competição.

Calendário

Timeline

O Árbitro

Szymon Marciniak (Polónia), auxiliado por Paweł Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz. Srdjan Jovanović foi o quarto árbitro, enquanto Tomasz Kwiatkowski foi o árbitro asistente de vídeo /(VAR).

Pesquisar