EmiratesAdidas
Real Madrid - Sevilla

Ramos, MVP da Supertaça Europeia

NOTÍCIA | 09/08/2016

“Começar a temporada com a conquista de um título é sempre incrível”, disse o capitão branco.  
Tinha que ser ele, Sergio Ramos, outra vez decisivo numa final. Quando tudo parecia perdido, aproveitou um centro de Lucas Vázquez para marcar de cabeça e levar o jogo para prolongamento no minuto 93. Depois voltou a marcar, ainda que o golo fosse mal anulado. O capitão madridista, como tinha acontecido na Décima Primeira, foi eleito o melhor jogador da Supertaça Europeia. O homem das finais voltou a aparecer para ajudar à consulta de primeiro título da temporada.  

“É incrível. Temos de lutar até final do jogo porque a recompensa chega no fim, e o centro de Lucas foi para rematar isolado. Acima de tudo tenho que destacar o trabalho colectivo e a luta. A equipa, apesar das baixas, lutou e começar a temporada com a conquista de um título é sempre incrível”.

Análise
“O jogo teve diferentes fases. No princípio o Madrid dominou, apesar de termos recuado depois do golo. Na segunda parte eles dominaram e há coisas que temos que continuar a trabalhar para iniciar da melhor forma a Liga”.

Apesar das ausências lutamos com jogadores jovens e somos justos vencedores.

“É importante dar tudo por tudo. O ADN do Madrid é lutar. Sempre que exista essa possibilidade, esse segundo e esse minuto há que lutar. É o que aprendi desde que cheguei aqui. A nível pessoal estou muito contente, apesar do pénalti. Tive a sorte de empatar o jogo. Apesar das ausências lutamos com jogadores jovens e somos justos vencedores da Supertaça”.
 
Golos no minuto 93
“Sim, com respeito aos adeptos do Atlético de Madrid e do Sevilha, há momentos únicos na vida e alegra-me por fazer parte desses momentos. Amanhã vou saborear melhor porque agora passa tudo muito rápido”.

Ligas
“Não estamos para lamentações agora, acabamos de ganhar a Supertaça. Gostávamos de ganhar mais Ligas mas agora toca a desfrutar da Supertaça. Há equipas muito boas na Liga, mas estamos preparados para competir contra elas. É um título europeu, custa muito estar aqui, e temos que lhe dar a devida importância”.

Buscar