1. Close
    Classic MatchCorazón Classic Match 2019
    vivê-la emSantiago Bernabéu
    Real Madrid LeyendasReal Madrid Leyendas
    vs
    Chelsea LegendsChelsea Legends
    Informação do jogo
    Classic Match, Corazón Classic Match 2019
      Santiago Bernabéu
     06/23/2019

    partilharfacebooktwitter

EmiratesAdidas

Seleccione a plataforma preferida para comprar os seus bilhetes

    Real Madrid - Sevilla

    3-2: Vencedores da Supertaça Europeia!

    Ver galeriaVer video

    CRÓNICA | 09/08/2016 | Alberto Navarro

    O golo de Carvajal aos 119’ decidiu um jogo emocionante que Ramos mandou para prolongamento aos 93’. Asensio fez o primeiro tento branco com um disparo espectacular.
    • Supertaça Europeia
    • Final
    • 09/08/2016
    Lerkendal Stadion
    3
    2
    O Real Madrid é o vencedor da Supertaça Europeia pela terceira vez na sua história. Não há uma equipa tão fiável como a equipa branca numa final disputada num só jogo. Ganhou as seis últimas que jogou, e enfrentou esta com as baixas de Cristiano Ronaldo, Pepe, Kroos, Bale e Keylor Navas. A ambição e a luta até à exaustão, que sempre acompanham os madridistas, foram essenciais para vencer o Sevilha num jogo emocionante.

    Marco Asensio adiantou os brancos a meio da primeira metade. O médio, que já tinha obrigado Sergio Rico a intervir pela primeira vez aos 9’, rompeu a igualdade com uma obra de arte. Recebeu em zona frontal no minuto 21, levantou a cabeça e inventou um míssil desde mais de 30 metros, que entrou no ângulo direito da baliza do Sevilha. Golaço. O campeão da Europa marcava primeiro.  

    Chega o empate
    Reagiu o Sevilha e foi Carriço quem avisou à meia hora de jogo, cujo disparo obrigou Casilla a brilhar. Quase a chegar ao intervalo Franco Vázquez empatou, aproveitando um bola perdida dentro da área para marcar com um remate cruzado. Havia que começar de novo com 45 minutos pela frente. 

    PRIMEIRO GOLO DE ASENSIO COM O REAL MADRID.

    Mais ritmo teve a segunda metade. A primeira ocasião aconteceu aos 55’ e foi para o Real Madrid. Asensio passou o esférico para trás para Isco, que se virou num palmo de terreno, e entre três defesas do Sevilha, disparou. A bola passou a escassos centímetros da baliza. Benzema substituiu Morata aos 62’ e dois minutos depois voltaram a tentar os brancos. Asensio marcou o canto e Rico brilhou ao defender sobre a linha de golo o remate de cabeça de Ramos.  

    Ramos: minuto 93
    Tudo mudou aos 72’. Vitolo caiu dentro da área num lance com Ramos. Pénalti duvidoso que Konoplyanka transformou. Havia que dar a volta e o assédio nos últimos dez minutos foi total. Carvajal podia ter marcado aos 81’ num centro remate que Sergio Rico defendeu para canto. O golo chegou num minuto já mítico para o madridismo: o minuto 93. O protagonista foi o mesmo da Décima: Sergio Ramos. Lucas Vázquez centrou ao segundo poste, e o capitão colocou a bola no fundo das redes. O Real Madrid voltava a demonstrar o indomável espírito de luta até ao último fôlego. Nunca se dá por vencido.

    Golo mal anulado
    Entraram com tudo no prolongamento os brancos, e as notícias eram favoráveis depois da expulsão de Kolodziejczak aos 93’ por duplo amarelo. No minuto 99 Ramos marcou de cabeça, mas o tento foi anulado por uma suposta falta do capitão madridista sobre Rami. Não estavam a ter sorte os brancos com as decisões do árbitro.  

    Decidiu Carvajal
    O domínio do campeão da Europa era claro, e Lucas Vázquez esteve perto de marcar aos 111’. Espectacular passe de James, grande domínio do canterano e apenas Sérgio Rico evitou o tento. James também dispôs de uma oportunidade clara quatro minutos mais tarde. Papéis trocados. Centrou Lucas Vázquez, que completou um excelente jogo, e rematou James com o pé direito em vólei. Defendeu o esférico sobre a linha de golo o guarda-redes do Sevilha. 

    Não conseguiu defender aos 119’. A jogada de Carvajal foi para recordar. Com as últimas forças que lhe restavam completou um slalom com o qual fugiu dos adversário que lhe fizeram frente, e definiu na perfeição com o exterior do pé direito para fazer o 3-2. O Real Madrid volta a vencer a Supertaça Europeia.  

    Buscar