EmiratesAdidas

Real Madrid - Barcelona Lassa

91-84: O Real Madrid conquista a sua 33ª Liga de basquetebol

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 22/06/2016 | Edu Bueno | FOTÓGRAFO: Antonio Villalba y Ángel Martínez

Os brancos vencem 3-1 o Barcelona na final e alcançam o doblete de Liga e Taça. Llull é novamente MVP. 
  • Liga Endesa
  • Jornada 4 (Final)
  • 22/06/2016
Barclaycard Center
91
84
Para o melhor Real Madrid da história não há desafios impossíveis. Com o handicap do factor campo desfavorável, os brancos conquistaram a sua 33ª Liga ao vencerem o Barcelona por 3-1 na final, e revalidaram o título do ano passado, um feito que não conseguiam desde a temporada1993/94. Llull, MVP da final pela segunda vez consecutiva (21 pontos e 23 de valorização no quarto encontro), foi a força da equipa, com sete jogadores nos dois dígitos de valorização, e um Palácio incrível no apoio, resultaram decisivos no último jogo. O Madrid termina a temporada com o doblete de Liga e Taça, o 18º da sua história e o 12º título da era Laso.

O Madrid queria aproveitar a oportunidade de ser campeão diante dos seus adeptos e entrou com tudo, num Palácio vestido de branco e imponente. As dúvidas sobre a utilização de Carroll foram dissipadas com a sua entrada no cinco inicial. Depois de um 5-2 no arranque (todos de Thompkins), foi o Barcelona quem marcou o ritmo do primeiro período com a sua defesa à zona, a mesma que tinha dado melhorias no último período do terceiro jogo. Sem lançamentos de três pontos (0/5), os azul grenás, com Tomic (9), Satoransky e Navarro (5), chegaram ao 30-19 favorável aos 12’.

O Madrid aproveitou a energia do Palácio 
Momento delicado para os pupilos de Laso. Tempo dos adeptos entrarem em cena. Nem um alfinete cabia no Palácio. O alento demonstrado levantou o Madrid, e deu esse extra de agressividade que o encontro exigia. Uma segunda equipa de luxo começou a incomodar o adversário. Chacho, Rudy, Nocioni, Willy... Comecaram a entrar o triplos. Dois de Llull seguidos deram início a um parcial de 17-4 entre os 12’ e os 16’ para conseguirem a reviravolta e colocarem-se na liderança por 36-34, depois de uma grande jogada de Rudy que impediu Tomic de marcar, e finalizou o contra-ataque com um triplo.

O Barcelona ia respondendo com um inspirado Perperoglou (9 pontos) enquanto Tomic mandava o jogo para o intervalo com dois de vantagem para a sua equipa (45-47, min. 20).

Llull é o único jogador que alcança o MVP da final duas vezes consecutivas, a par de Sabonis. 

Mas os azul grenás não davam sossego. Com Satoransky e Navarro a liderarem demonstravam a sua categoria, levando o Madrid ao máximo de esforço num terceiro período que começou em desvantagem, com 47-53 aos 22’, mas que conseguiram dar a volta à base do poder físico e da defesa. O envolvimento de todos os jogadores, com Thompkins e Ayón a assumirem o papel ofensivo, e Taylor  a levantar as bancadas com espectaculares acções, como o voo sobre Samuels com ressalto ofensivo e cesto, propiciaram que o Barcelona estivesse mais de dois minutos sem marcar (72-65, min. 30).

A solidez do campeão
O Barcelona voltou à carga com os seus pesos pesados. Queriam o quinto jogo. Um 2+1 de Doellman diminuía a desvantagem para 74-73 a meio do último período. Mas o Madrid não estava disposto a viajar até à Cidade Condal. Thompkins e Chacho, este com dois triplos, deram réplica ao forcing catalão, que viu o Madrid nos dois minutos finais a fundo com Llull a liderar. Primeiro com o 88-80 a pouco mais de um minuto para o dim, e depois com o 91-84 final. Vitória 1.500 na Liga, marco incomparável, com um Palácio cheio e a gritar “Campeones, campeones y así, así gana el Madrid!!”.

FICHA TÉCNICA 
REAL MADRID 91 (19+26+27+19)
: Llull (21), Carroll (2), Taylor (4), Thompkins (14) e Ayón (9) - cinco inicial - Rudy (9), Nocioni (7), Doncic (-), Maciulis (0), Reyes (11), S. Rodríguez (14) e Hernangómez (-). 
FC BARCELONA LASSA 84 (26+21+18+19): Satoransky (17), Navarro (14), Oleson (6), Doellman (7) e Tomic (17) - cinco inicial - Ribas (2), Lawal (4), Perperoglou (11), Vezenkov (0), Samuels (4), Abrines (2) e Arroyo (0). 
 

Buscar