1. Close
    La LigaJornada 11
    vivê-la emEstadio Santiago Bernabéu
    Real MadridReal Madrid
    vs
    LeganésLeganés
    Informação do jogo
    La Liga, Jornada 11
      Estadio Santiago Bernabéu
     10/30/2019
    21:15
    COMPRAR BILHETES

    partilharfacebooktwitter

  2. Close
    Liga EndesaJornada 6
    vivê-la emWiZink Center
    Real MadridReal Madrid
    vs
    Baxi ManresaBaxi Manresa
    Informação do jogo
    Liga Endesa, Jornada 6
      WiZink Center
     10/27/2019
    12:30
    COMPRAR BILHETES

    partilharfacebooktwitter

EmiratesAdidas

Seleccione a plataforma preferida para comprar os seus bilhetes

Herbalife Gran Canaria - Real Madrid

81-85: O Real Madrid conquistou a sua 26ª Taça do Rei

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 21/02/2016 | Nacho Díaz (La Coruña) | FOTÓGRAFO: Víctor Carretero

Venceu em La Coruña o Herbalife Gran Canaria e fez história ao ser a primeira equipa a ganhar três Taças consecutivas neste formato. Ayón, MVP do torneio. 
  • Taça do Rei
  • Final
  • 21/02/2016
Coliseu da Corunha
81
85
Por algo o Real Madrid é o rei da Taça. O  conjunto branco superou o Herbalife Gran Canaria numa emocionante final por 81-85, e continuou a aumentar a sua lenda depois de conquistar a sua 26ª Taça do Rei. Além do mais, a equipa dirigida por Laso conseguiu o terceiro troféu consecutivo, algo que antes ninguém tinha conseguida em toda a história desde que se disputa com este formato. Ayón foi eleito MVP do torneio. 

Um triplo de Carrol abriu uma final na qual o Real Madrid voltou a exibir-se muito sólido. Os brancos, fortes na zona restritiva com a dupla Ayón-Reyes, obrigavam o Gran Canaria a lançar de fora. Rabaseda (2 triplos) era o único a conseguir marcar. Com Maciulus na forma habitual (5 pontos, 3 ressaltos) e Ayón com a habitual eficácia debaixo do aro (6 pontos), o Real Madrid conseguiu ter uma vantagem de 10 pontos, que no fim dos dez primeiros minutos seria de 6 (18-24). 

Reacção amarela  
O Gran Canaria não queria deixar fugir a Taça, e Pablo Aguilar carregou a equipa (6 pontos). Enquanto, o Real Madrid apoiava-se em Rivers (5), Reyes (4) e Lima que entrava para dar descanso a Ayón, e mostrava-se muito forte na defesa anulando Omic, firme nos ressaltos (5) e certeiro no ataque (4 pontos). Outro esticão dos brancos, com Chacho a imprimir velocidade ao jogo, deu uma vantagem de 9 pontos, que os adversários acabariam por reduzir para dois (38-40) com um 2+1 de Newley e um triplo de Báez em cima da buzina. 

É o segundo troféu da temporada depois da Intercontinental conquistada em São Paulo. 

O regresso dos balneários trouxe um começo electrizante. O Gran Canaria conseguiu um parcial de 6-0, até que apareceu Carroll, autor de 6 pontos. Oliver comandava a nave das Canárias (5 pontos), e Maciulis (enorme torneio do lituano) continuava acertado da linha de três pontos para dar uma vantagem de 6 pontos no marcador (52-58). Um triplo de Pangos voltou a dar esperança aos amarelos no jogo (59-62).

Final apertado
Um afundanço de Ayón e um triplo de Sergio Rodríguez levaram a vantagem aos 8 pontos no resultado (59-67). O Chacho continuava a comandar o ataque branco e um triplo de Rivers deu uma vantagem de 12 pontos (maior vantagem do jogo). Mas a equipa revelação do torneio não baixou os braços e reduziu a desvantagem com dois triplos de Oliver e Rabaseda (76-82, min. 39). O Real Madrid soube administrar a vantagem apesar das tentativas dos amarelos. Com 81-85 terminou a final de La Coruña, uma cidade talismã para a equipa, que já lá conseguiu quatro títulos, e o segundo troféu da temporada depois da Intercontinental. 

Ficha técnica
HERBALIFE GRAN CANARIA 81 (18+20+21+22): Pangos (3), Salin (3), Newley (8), Báez (8) e Pasecknis (2) –cinco inicial- Oliver (16), Savané (4), Seeley (9), Paulí (-), Rabaseda (14), Aguilar (6) e Omic (8).
REAL MADRID 85 (24+16+22+23): Llull (2), Carroll (13), Maciulis (11), Reyes (12) e Ayón (15) -cinco inicial- Sergio Rodríguez (11), Rivers (10), Doncic (0), Taylor (-), Lima (4), W. Hernangómez (-) e Nocioni (7).

Pesquisar