EmiratesAdidas
Manchester City - Real Madrid

1-4: O Real Madrid goleia e mostra o seu potencial face ao Manchester City

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 24/07/2015 | Alberto Navarro (Melbourne)

O magistral golo de Benzema e os de Cristiano Ronaldo, Pepe e Cheryshev deram aos merengues a International Champions Cup na Austrália.
  • International Champions Cup - Australia
  • Amigável
  • Sex, 24 Jul
Melbourne Cricket Ground
1
4
O Real Madrid 2015-16 convenceu e deu mostras do seu potencial no Melbourne Cricket Ground. Os madridistas bateram de forma brilhante o Manchester City, no segundo jogo de preparação e conseguiram ainda conquistar a International Champions Cup, que disputaram na Austrália. O encontro teve muito mais ritmo do que o anterior com a Roma e ficou resolvido em quatro espectaculares minutos do conjunto orientado por Rafa Benítez. Foi entre os 21’ e os 25’, quando por duas ocasiões bateram Hart.

O domínio começou a ficar patente após os primeiros 20 minutos do encontro. A partir desse momento, os merengues foram um vendaval e revelaram a sua superioridade numa jogada memorável. Teve início em Carvajal, com uma grande finta para se desenvencilhar em velocidade de Nasri, teve continuidade em Bale, com um cruzamento bem medido de pé direito, e foi finalizado por Benzema, superando Hart com um acrobático remate de costas para a baliza e sem deixar a bola bater no chão.

BENZEMA MARCOU O PRIMEIRO GOLO DO REAL MADRID NA PRÉ-TEMPORADA 2015-16.

Se a forma improvisada como Benzema fez o primeiro golo foi espectacular, não lhe ficou atrás a soberba assistência de Kroos no segundo. O alemão recebeu a bola um metro atrás da linha do meio campo, levantou a cabeça, percebeu a desmarcação de Cristiano Ronaldo e colocou-lhe a bola na ponta da bota. O português fez o resto. Controlou o esférico desde a marca de penálti e aumentou a vantagem dos brancos, que foi ainda maior aos 44’. Isco marcou o canto e Pepe, vindo de trás, surpreendeu tudo e todos com um grande remate de cabeça. O laboratório de Benítez começa a dar os primeiros frutos.

Mas o intervalo não chegou com esse resultado. O Manchester City reduziu já no tempo extra. O árbitro japonês indicou a marca de grande penalidade, na sequência de um lance entre Ramos e Sterling, no qual o capitão merengue tocou na bola com a mão, mas fora da área, tendo o penálti sido transformado por Yaya Touré.

Estreou-se Casemiro
Casemiro substituiu Modric ao intervalo e disputou os seus primeiros minutos de um vibrante encontro, cujo quarto golo madridista podia ter surgido em três oportunidades consecutivas. Primeiro num rigoroso fora de jogo tirado a Cristiano Ronaldo, aos 58’, sendo impedido de finalizar a seu belo prazer; depois no um para um do luso, após um grande passe de Bale, aos 60’, que culminou num canto; e ainda num remate de cabeça de Varane da marca de penálti, um minuto mais tarde.

O golo acabaria por chegar 13 minutos depois. Isco entrou na área e inventou uma magistral assistência para Cheryshev, que se limitou a empurrar a bola para o fundo das redes, sentenciando o espectacular jogo dos merengues. Os madridistas golearam e convenceram ante um rival muito mais rodado.
 

Pesquisar