EmiratesAdidas
Real Madrid - Juventus 1998

As reacções do madridismo ao falecimento de Lorenzo Sanz

NOTÍCIA | 22/03/2020

“Os madridistas não o vão esquecer; estará sempre connosco”, disse Raúl.
O madridismo está de luto pelo falecimento de Lorenzo Sanz. Jogadores, treinadores e lendas do clube lamentaram a perda daquele que foi presidente do Real Madrid entre 1995 e 2000. Raúl expressou as suas condolências na Realmadrid TV: “Quero transmitir os meus mais sinceros pêsames à família e a todos os madridistas. Lorenzo tuinha duas paixões: a sua família e o Real Madrid. Os madridistas não o vão esquecer; estará sempre connosco. Era uma pessoa muito próxima e muito afectiva. Numa altura em que as coisas não estavam fáceis foi possível conquistar a Sétima e a Oitava. Contratou grandes jogadores e começou-se a criar uma equipa que deu muitas alegrias aos adeptos. Todos nos lembramos dele com muito carinho".

"Para muitos jogadores, Lorenzo era como um pai. Tive o privilégio de conhecer a sua família, que é extraordinária. Por isso, esta situação é ainda mais cruel. Como disse o presidente Florentino Pérez será alvo de uma grande homenagem e estará sempre connosco em cada jogo disputado pelo Real Madrid”.
 
Roberto Carlos: “Tudo o que consegui em Madrid é por causa dele”
“Estou triste pela notícia, mas falo de Lorenzo Sanz com muita alegria. Faleceu uma óptima pessoa, uma pessoa que fez muito pelo Real Madrid, não apenas pelas conquistas das Champions. Transmitia sempre muita confiança aos jogadores e por isso falo dele com muitíssima alegria. Num momento de tristeza, penso que o melhor que há a dizer dele é verificar o que fez por nós, pelos jogadores, pelo clube e pelos adeptos. É uma pena, mas essa grande pessoa permanece, essa paixão pelo clube. Tenho de agradecer-lhe tudo o que fez; fui uma das contratações mais rápidas da história. Contratou-me em 10 minutos e tudo o que consegui no Real Madrid é por causa dele".

Karanka: “Um abraço muito forte para toda a família”
“Quero enviar um abraço muito forte para toda a família, por nos ter recebido muito bem quando chegámos há já alguns anos, e pela dor de perder um pai nestas circunstâncias, o que torna tudo mais cruel. Aquilo que encontrei quando cheguei à equipa foram os grandes nomes, que eram os melhores do mundo. Quando entras nesse balneário ficas com a exacta noção que estás a entrar para a família. Depois de cinco anos na equipa, apercebes-te que a figura de Lorenzo fez essa mudança. Contratar grandes figuras numa época em que se tinha de vender para continuar a sobreviver e continuar a competir. Quando saíram grandes nomes do plantel, muitos outros se uniram e foi assim que, por exemplo, conquistámos a Taça dos Campeões Europeus, em Paris. Ele e toda a sua família eram muito próximos de nós".

Sanchís: “Foi muito inteligente e construiu uma equipa de êxito”
“Estávamos há muito tempo a tentar ganhar a Champions. Na temporada da Sétima não parecia que íamos acabar com um sorriso mas terminamos vencendo a Taça dos Campeões Europeus. Lorenzo foi muito inteligente porque tomou decisões para construir uma equipa para conseguir êxitos. Acertou em cheio com os reforços que trouxe”.

Hierro: “Lorenzo foi um revolucionário”
“Era como um pai. Reuniu uma geração de jogadores que permitiu vencer a Champions. Trinta e dois anos depois fomos capazes de ganhar duas Taças dos Campeões Europeus quando ninguém pensava que o Real Madrid chegaria ao topo na Europa. Conquistamos duas Taças dos Campeões Europeus que levaram o clube a outra dimensão mundial e há que o reonhecer”.

Morientes: “Todos os futebolistas diziam que era como um pai”
“Foi ele que me trouxe para o Real Madrid e tive a sorte de ter uma relação muito boa com ele graças à amizade com um dos seus filhos, Fernando. Todos os futebolistas que coincidiram com ele diziam que era como um pai porque era muito próximo. Lembro-o com muito carinho. Na época de Lorenzo conquistaram-se duas Taças dos Campeões Europeus e temos que o recordar com muito carinho”.
 
Iván Campo: “Lorenzo fez muito pelo Real Madrid”
“O que pude viver com Lorenzo Sanz foi muito especial. Ele recebeu-me em sua casa. A figura de Lorenzo na sua família é de uma estrela que guiava os demais. Fez muito pelo Real Madrid e conquistou muitos títulos em pouco tempo. Todos conhecem o seu amor pelo clube. O seu trato familiar com os jogadores fez-nos ganhar a Taça dos Campeões Europeus”.
 
Alberto Herreros: “Era um encanto de pessoa”
“É uma pena o que aconteceu. Recordo-o como um grande homem, com muito carinho. Era um homem saudável e sempre preocupado que as coisas te coressem bem. Era muito próximo. Muitos jogadores iam a sua casa pela relação como o seu filho Lorenzo. Falamos muito e preocupava-se conosco e com a nossa famílias, era um encanto de pessoa”.
Pesquisar