EmiratesAdidas
Juventus - Real Madrid

2-1: A final passa pela reviravolta no Bernabéu

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 05/05/2015 | Alberto Navarro (Turim)

Cristiano Ronaldo marcou o valioso golo de um Real Madrid que merecia mais no Juventus Stadium.
  • Champions League
  • Meias-finais (Primeira mão)
  • Ter, 05 Mai
Juventus Stadium
2
1
O Real Madrid caiu no Juventus Stadium, mas marcou um golo que pode ser a chave de uma eliminatória que continua em aberto e será decidida no Bernabéu. As coisas tornaram-se complicadas muito cedo. Aos 8', Tévez recebeu entre linhas e disparou; Casillas desviou e, na recarga, Morata aproveitou para adiantar os locais. Tocou o alarme e a necessidade de partir para a reviravolta, tendo o Real Madrid começado a criar perigo.

Chegou a ter quatro ocasiões de golo, mas só empatou aos 27'. Kroos, com um tiro de longe, desde a zona frontal, aos 12', e Cristiano Ronaldo, com um remate com o pé esquerdo, aos 23', tiveram as oportunidades mais claras. O português não falharia na ocasião seguinte. A jogada foi construída sobre a esquerda, aos 27', com Carvajal a combinar com James, e o colombiano a inventar um passe em arco com o pé direito que superou Buffon e deixou Cristiano Ronaldo na cara do golo, encostando a bola nas redes com a cabeça.

CRISTIANO RONALDO É O MELHOR MARCADOR DA LIGA DOS CAMPEÕES

Nesse momento, eram os merengues que levavam vantagem na eliminatória. Os visitantes cresciam com o passar dos minutos e podiam ter chegado ao intervalo a ganhar, se no cabeceamento de James a bola não tivesse batido com estrondo na barra, aos 41'. Isco fez a dobra a Marcelo, centrou com o pé esquerdo e o remate em voo do colombiano podia muito bem ter dado golo. 

Segundo golo dos locais
Se a primeira parte começou com um madrugador golo sofrido, a segunda não foi excepção. Tévez foi derrubado dentro da área por Carvajal, na sequência de um contra-ataque que teve início num despejo de bola, e o argentino transformou o penálti, aos 57', adiantando os locais. Voltava a desvantagem no marcador. Ancelotti fez entrar Chicharito, seis minutos mais tarde, para o lugar de Isco, e a equipa revelou-se mais incisiva na procura do golo, que esteve para surgir aos 63'. Vólei de Ramos desde a zona frontal, James tocou de raspão e Cristiano Ronaldo não conseguiu rematar, novamente à boca da baliza e por escasso centímetros.

Assédio visitante
O Real Madrid voltava a deter a posse de bola e o rival fechava-se atrás, procurando guardar a vantagem obtida. O último quarto de hora foi um verdadeiro assédio dos visitantes, mas a Juventus soube defender a vantagem num jogo vibrante. A meia-final continua em aberto e será decidida no Bernabéu, na próxima semana, Em perspectiva mais uma noite mágica na Europa.

Ver Toda A Info Sobre OsReal Madrid - Juventus
Real Madrid Sevilla FC
Pesquisar