1. Close
    Classic MatchCorazón Classic Match 2019
    vivê-la emSantiago Bernabéu
    Real Madrid LeyendasReal Madrid Leyendas
    vs
    Chelsea LegendsChelsea Legends
    Informação do jogo
    Classic Match, Corazón Classic Match 2019
      Santiago Bernabéu
     06/23/2019

    partilharfacebooktwitter

EmiratesAdidas

Seleccione a plataforma preferida para comprar os seus bilhetes

    Valencia - Real Madrid

    2-1: O Real Madrid merecia mais no Mestalla

    Ver galeriaVer video

    CRÓNICA | 04/01/2015 | Alberto Navarro (Valencia) | FOTÓGRAFO: Víctor Carretero

    Cristiano Ronaldo marcou o golo dos brancos, que tiveram oportunidades para empatar e inclusivamente para ganhar, num dos estádios mais complicados da Liga. 
    • Liga BBVA
    • Jornada 17
    • 04/01/2015
    Mestalla
    2
    1
    O Real Madrid tropeçou em Valência, ainda que tivesse tido ocasiões para empatar e inclusivamente vencer o jogo, num encontro vibrante e com oportunidades para ambos os conjuntos. De facto, foram os brancos que se adiantaram no marcador. Foi determinante o laboratório de Ancelotti. Kroos marcou a falta aos 13', Bale penteou a bola e Negredo cortou a trajectória do esférico com a mão dentro da área. Cristiano Ronaldo enganou Alves na marcação do pénalti, e desempatou o jogo. 

    O luso continua a aumentar os seus números, e já é o melhor marcador do conjunto branco nos jogos fora na história da Liga. Inclusivamente podia ter conseguido o bis antes de se cumprir a meia hora de jogo. Excepcional passe entre linhas de Kroos, grande assistência de Bale com a parte exterior do pé aos 25', e ainda melhor foi o toque subtil do português para superar Alves, mas o posterior remate quase sem ângulo, acertou na rede lateral mas pelo lado de fora. 

    CRISTIANO RONALDO MARCA NO PRIMEIRO JOGO DO ANO NA LIGA HÁ QUATRO TEMPORADAS. 

    O último minuto da primeira metade foi frenético. Podia ter acontecido o segundo do Real como o empate dos locais. Foi Benzema quem tentou primeiro, mas o seu remate chegou fraco às mãos de Alves, depois de Otamendi escorregar à entrada da área e deixar o caminho livre. Na jogada seguinte a sorte foi aliada dos brancos. André Gomes rematou, o esférico desviou no peito de Carvajal e acertou no poste. Assim chegava o intervalo. 

    A mesma sorte que levou a bola a acertar no poste na ultima ocasião da primeira metade, esquivou-se dos brancos no início da segunda. Barragán rematou de zona frontal aos 52', e a bola desviou em Pepe que teve o azar de surpreender Casillas. Estava tudo empatado novamente, ainda que podia ter sido por pouco tempo se Bale tivesse mais pontaria no frente a frente com Alves, seis minutos mais tarde. 

    Se o empate complicou a tarefa madridista, mais difícil ficou aos 65'. Parejo marcou o canto e Otamendi marcou de cabeça. Ainda faltavam 25 minutos de jogo, e se há algo que caracteriza o Real Madrid é lutar e tentar até ao apito final. E assim foi. Ramos, numa cabeçada que passou a escassos centímetros da baliza dos locais aos 79', e Isco noutro cabeceamento obrigou Alves a brilhar, seis minutos mais tarde, podiam ter dado um ponto aos madridistas. Toca a pensar no jogo da Taça na próxima quarta-feira no Calderón. 

    Buscar