EmiratesAdidas
Real Madrid - Rayo Vallecano

5-1: O Madrid na liderança antes da paragem internacional

Ver galeriaVer video

CRÓNICA | 08/11/2014 | Alberto Navarro

Os tentos de Bale, Ramos, Kroos, Benzema e Cristiano Ronaldo selaram a goleada ao Rayo e a décima terceira vitória consecutiva dos brancos.
  • Liga BBVA
  • Jornada 11
  • Sáb, 08 Nov
Santiago Bernabéu
5
1
O Real Madrid não poderia ter chegado melhor à paragem motivada pelas selecções. Os brancos golearam o Rayo, somaram a décima terceira vitória consecutiva e deixaram a nítida imagem de um líder sólido. Custou-lhes dez jornadas chegarem ao lugar mais alto da tabela classificativa da Liga e, com a atitude e a qualidade de jogo patenteados desde a última paragem por compromissos internacionais até esta noite, será difícil que algum adversário os tire dali.

Dizíamos que tudo tinha saído na perfeição e o golo de Bale foi a prova mais evidente disso mesmo. O galês voltava à tiutlaridade depois de ter recuperado dos seus problemas físicos e necessitou de apenas nove minutos para demonstrar a sua valia. A jogada começou num roubo de bola de Kroos. O alemão combinou com Cristiano, desmarcou-se pelo flanco, recebeu a bola do português e assistiu Bale de pé esquerdo, com este a colocar o esférico no fundo das redes desde a marca de penálti.

Kroos, com 6 passes para golo, é o máximo assistente do Real Madrid na Liga. 

Apesar do golo, o Rayo manteve o atrevimento e Baptistão poderia, inclusivamente, ter empatado aos 31' numa cabeçada que saiu a escassos centímetros da baliza esta noite à guarda de Navas. Mas o que acabou por surgir foi o segundo tento dos donos da casa. Dois minutos antes, Benzema deixara o aviso. O seu remate de cabeça após um canto apontado por Kroos, aos 38', bateu na barra. James marcou o canto seguinte, aos 40', e Ramos, sem deixar a bola cair, marcou, com o joelho, o seu 50º golo pela formação branca.

Kroos estreia-se como goleador
Tudo estava, agora, a favor, mas sobre o intervalo o ex-madridista Alberto Bueno reduziu a diferença na sequência de um passe errado de James. Emoção acescida para um segundo tempo que começou de forma muito semelhante ao primeiro. Na verdade, os brancos voltaram a marcar muito cedo. Desta vez, não foi aos nove minutos mas um depois. Cristiano Ronaldo recebeu descaído na faixa, fintou o seu marcador e viu a chegada de Kroos na zona frontal. O alemão, de primeira, fez uma rosca subtil que tornou inútil o esforço de Cristian Álvarez. Foi o primeiro golo oficial do alemão como madridista e logo um de muito belo efeito.

Os brancos estavam disparados e quatro minutos mais tarde sentenciaram o encontro. Pepe roubou a bola no centro do campo, entrou na área e tocou para Cristiano Ronaldo, que assisitiu Benzema. O francês dava, assim, seguimento ao seu excepcional estado de forma: marcou nove golos nos últimos oito encontros.

Não foi o último golo da partida e Bale podia mesmo ter assinado o quinto, aos 80'. O míssil do galês de zona frontal foi desviado por Cristian Álvarez para a trave. Não conseguiu, no entanto, repetir o gesto três minutos mais tarde. Cristiano, descaído numa ala, escapou ao seu marcador, entrou na área e o seu remate passou por entre as pernas do guarda-redes dos visitantes. Cinco golos, cinco autores diferentes e dois remates ao poste. Espectacular capacidade de finalização dos madridistas e uma insuperável exibição antes da paragem motivada pelos compromissos internacionais.

Pesquisar