EmiratesAdidas
Barcelona - Real Madrid

94-79: O Real Madrid marca encontro com a reviravolta

CRÓNICA | 24/06/2014

Os brancos caíram no Palau num terceiro jogo marcado pela eficácia nos triplos do Barcelona, que se coloca em vantagem, por 2-1, na final.
  • Liga Endesa
  • 3 (playoff final)
  • Ter, 24 Jun
Palau Blaugrana
94
79
O Real Madrid terá de ganhar os dois encontros que faltam para conseguir revalidar o título de campeão da Liga. Os homens de Laso, que nunca baixaram os braços, pouco puderam fazer diante de um Barcelona que decidiu o terceiro encontro da série final com a sua inspiração da linha de 6,75 m. Bourousis (13 pontos e cinco ressaltos) e Carroll (13 pontos e oito ressaltos) foram os mais destacados dos brancos, que na próxima quinta-feira enfrentam o primeiro assalto para se manterem vivos. Se vencerem, o quinto jogo será em Madrid.

Início fulgurante no Palau, com o Barcelona a assumir o comando do encontro graças a cinco triplos em cinco lançamentos nos primeiros sete minutos, três de Nachbar e dois de Navarro (nove pontos cada). O Madrid, menos afinado do perímetro, recorreu às penetrações de Llull (seis pontos) e a um enorme Bourousis (nove) para aguentar a entrada a toda a velocidade dos azuis-grenás num primeiro período em que não se encontrou defensivamente (31-20, min. 10).

A eficácia dos locais desde o perímetro continuou a pautar o ritmo de jogo no segundo período. Oleson encarregou-se de dilatar a vantagem da sua equipa com outros três triplos sem mácula, estabelecendo a diferença máxima aos 15' (40-26). No entanto, os visitantes não se foram abaixo e responderam com os seus melhores minutos.

Carroll trouxe frescura ao ataque
A mudança de atitude na defesa, com uma zona que por momentos abafou o Barcelona, e a maior capacidade de decisão no ataque, liderado por Carroll (10 pontos) e Lull, permitiu ao Madrid aproximar-se até sete pontos, fruto de um parcial 5-12 (45-38). Mas, perante uma equipa em grande forma, que foi para o intervalo com 10/14 em triplos depois de mais dois de Lampe nos derradeiros minutos do primeiro tempo, a tarefa afigurava-se difícil (52-40, min. 20).

O Real Madrid só marcou seis triplos, contra 16 do adversário.

A tónica manteve-se no reatamento. O Barcelona sentia-se cómodo, graças ao seu intratável lançamento de três pontos. No terceiro período, mais cinco, com Papanikolau a assumir-se como lançador de serviço (71-55, min, 27). Os brancos, cuja atitude foi exemplar tendo em conta a inesperada situação, recorreram ao orgulho e aos pontos de Mirotic (11) para não ficarem completamente fora da partida. Uma missão complicada, uma vez que ao Barcelona, moralizado pela eficácia no lançamento, tudo saía bem (80-63, min. 30).

Com o jogo bem encaminhado a favor dos donos da casa, o desfecho acabou por ser um festival de cestos dos dois lados. O Barcelona manteve a toada, somando triplos até alcançar um total de 16, e o Real Madrid com a mente já na batalha seguinte (94-79, min. 40). Novamente, foi o primeiro período a marcar todo o encontro, tal como sucedeu nos dois anteriores. Os homens de Pascual voltam a adiantar-se mas o Real Madrid dá-se bem com os desafios. O quarto jogo, na quinta-feira, será a sua grande final.

Ficha técnica
F. C. BARCELONA 94 (31+21+28+14): Huertas (12), Navarro (19), Papanikolau (12), Nachbar (14) e Tomic (6) –cinco inicial--; Pullen (-), Sada (2), Oleson (15), Abrines (0), Lorbek (2), Dorsey (4) e Lampe (8).
REAL MADRID 79 (20+20+23+16): Llull (15), Rudy (7), Darden (0), Mirotic (11) e Bourousis (13) --cinco inicial--; Reyes (2), Sergio Rodríguez (9), Díez (0), Mejri (4), Slaughter (5), Carroll (13) e Draper (-).

5

Extremo

9

Extremo-poste

Pesquisar