EmiratesAdidas
Real Madrid - Unicaja

88-75: O Real Madrid caiu em Málaga e vai haver quarto jogo

CRÓNICA | 10/06/2014 | Edu Bueno

O conjunto branco lutou mas o Unicaja esteve muito inspirado. Na quinta-feira, nova oportunidade para carimbar a passagem à final. 
  • Liga Endesa
  • 3 (Playoff Meias-finais)
  • Ter, 10 Jun
Martín Carpena
88
75
Vai haver quarto jogo. O Real Madrid foi superado em Málaga por um Unicaja que realizou um grande terceiro jogo, para colocar a eliminatória em 2-1 a favor dos brancos. Llull com 10 pontos e seis assistências, foi o elemento mais destacado dos homens de Laso, que vão ter uma nova oportunidade esta quinta-feira para garantir a qualificação para a Final da Liga Endesa. 

A melhor forma de responder à ruidosa e hostil recepção do Martín Carpena ao Madrid foi a maneira decidida como entrou em campo. Os comandados por Laso responderam ao pressing inicial dos locais com a mesma intensidade, e o jogo teve um ritmo vertiginoso desde o começo (9-9, min. 4). 

O Madrid vence o primeiro período 
Nos brancos, Darden (oito pontos) primeiro e Llull depois (nove) resolviam no ataque que exibia um nível de acerto espectacular, imparável para a defesa adversária. Os melhores minutos do extremo norte-americano, culminados com um alley oop a passe de Llull, colocavam o marcador em 11-17 aos 6'. No entanto, o Unicaja encarregou o trio Granger-Toolson-Vázquez (22 dos 24 pontos da equipa no primeiro período) de seguir o ritmo anotador dos visitantes (24-25, min. 10).

O REAL MADRID IMPÔS-SE NO PRIMEIRO E NO ÚLTIMO PERÍODO 

Com um Reyes insaciável na tabela dos adversários e o resto da equipa de Laso na luta renhida nos ressaltos, estiveram na frente no arranque do segundo período e enquanto durou o acerto exterior (29-34, min. 13). Mejri jogou os primeiros minutos na série. Mas este período seria do Unicaja. Uma falta técnica a Plaza por protestar surtiu o efeito desejado na sua equipa. 

A partir dessa jogada e com uma defesa muito agressiva, o Unicaja passou a controlar o jogo, em parte pelo escasso acerto madridista no tiro exterior (apenas marcou um triplo neste período). O trabalho de Suárez no ressalto ofensivo e o despertar de Calloway e Caner-Medley (sete pontos), alterou a dinâmica do jogo, e com um parcial de 10-0 estabeleceram a maior diferença no marcador a seu favor, com 48-40 no marcador aos 18', que os brancos iriam diminuir para cinco pela mão de Llull antes do intervalo (50-45, min. 20). 

Grande entrada do Unicaja  
Um triplo de Mirotic deu a impressão que o Real Madrid ia recuperar o acerto nos lançamentos longos, mas ao invés disso assistimos aos melhores minutos do Unicaja, liderados por Granger e Caner-Medley. Entre os dois comandaram um assombroso parcial de 14-0. O Madrid esqueceu-se de marcar durante cinco minutos e pagou caro por isso (64-48, min. 25). Ao contrário do adversário, que muito inspirado e sem quebras forçava mais no ataque para conseguir 20 pontos de vantagem no final do terceiro período (75-55, min. 30).

Com o jogo partido, o Madrid continuou a lutar e a esforçar-se no período final mas era o dia do adversário, tanto no ataque como na defesa. Apoiado pelo seu público, o Unicaja geriu a vantagem com um nível de acerto espectacular que não teve réplica madridista, apesar de diminuir a desvantagem e ganhar o parcial do período final. Os lançamentos livres  arrastaram os brancos. 2-1 na série e na quinta-feira o quarto jogo.  

Ficha técnica
UNICAJA DE MÁLAGA 88 (24+26+25+13): Granger (12), Toolson (13), Kuzminskas (0), Caner-Medley (14) e Vázquez (14) -cinco inicial- Calloway (7), Sabonis (0), Vidal (0), Suárez (9), Hettsheimeir (7), Urtasun (5) e Stimac (7).

REAL MADRID 75 (25+20+10+20): Llull (10), Rudy (7), Darden (11), Mirotic (11) e Bourousis (4) -cinco inicial- Carroll (8), Sergio Rodríguez (8), Reyes (7), Díez (0), Slaughter (9), Mejri (0) e Martín (-).

20

Segundo base

12

Extremo/poste

Pesquisar