EmiratesAdidas
Ancelotti

Ancelotti: "Temos a mesma vontade de lutar até ao final"

NOTÍCIA | 04/05/2014 | Javier García

“Foi uma jornada difícil para os três primeiros classificados e agora o campeonato está mais aberto que nunca", acrescentou o técnico na sala de imprensa.

Carlo Ancelotti lamentou não ter podido aproveitar a ocasião de recuperar três pontos para o primeiro classificado, ainda que assegurou que vão continuar a lutar pelo campeonato: "A Liga é difícil, como sempre. Vai ser decidida nos últimos jogos, como sempre disse. Foi uma jornada difícil para os três primeiros classificados e agora o campeonato está mais aberto que nunca".

"A equipa não estava contente no final porque tentámos vencer. Mas temos a mesma ilusão e vontade de lutar até ao final pela Liga. Faltam três jogos e para ser possível temos de os ganhar todos. Não vai ser fácil, temos dois jogos fora, mas vamos lutar. Creio que hoje não assistimos a uma boa arbitragem".

A energia da equipa
“Faltou-nos físico. O Atlético e o Chelsea tiveram o mesmo problema. Depois da Champions é normal não jogar com a mesma intensidade e pagámos por isso. Agora temos que jogar na quarta-feira e não acho que seja uma desvantagem ter de o fazer. Estamos habituados a jogar a cada três dias. Acredito que na quarta-feira vamos jogar melhor do que hoje".

FALTAM TRÊS JOGOS E HÁ QUE OS GANHAR TODOS. 

“A equipa começou bem nos primeiros 15 minutos, criando oportunidades. Depois foi mais difícil. O Valência jogou na quinta-feira mas não sofria da mesma pressão que o Real Madrid. Depois do primeiro golo visitante foi mais complicado. Lutámos, mas sem qualidade".

Oportunidade perdida?
“Perdemos uma oportunidade, mas não tão grande assim. Em caso de vitória hoje, o Atlético tinha que vencer o Barcelona e agora o empate é suficiente. O golo do Cristiano foi muito importante. Perder o jogo significava perder a Liga. Agora continuamos na luta. Foi um golo chave".

Illarra e os laterais esquerdos
“Illarra não jogou bem na primeira parte, mas tem a mesma possibilidade que tinha antes, de jogar a final. Marcelo já está recuperado. Estão a lutar os dois por jogar a final e será assim até ao último dia. É uma decisão que tenho que tomar. Tanto Marcelo como Coentrão me dão muita confiança".

Pesquisar