EmiratesAdidas
Real Madrid - Barcelona

3-4: O Real Madrid perde o Clássico cheio de polémica

Ver galeria

CRÓNICA | 23/03/2014 | Alberto Navarro

Os três penaltis assinalados por Undiano Mallenco, na segunda parte, e a expulsão de Ramos no minuto 63’ marcaram o encontro, que estava 2-2 ao intervalo.
  • Liga BBVA
  • Jornada 29
  • Dom, 23 Mar
Santiago Bernabéu
3
4
A polémica marcou o jogo que mais expetativa gera no mundo. Houve sete golos, mas o protagonista claro, na segunda parte, foi: Undiano Mallenco. O árbitro, depois do intervalo, assinalou três penaltis, um para o Real Madrid e dois para o Barcelona, expulsou ainda Ramos, no minuto 63, com 3-2 a favor dos blancos. O Clásico arrancou com dois timidos disparos, um de Neymar aos 4’ e outro de Benzema no 5’, que antecederam o primeiro golo do encontro, obra de Iniesta. Os brancos tinham que virar o jogo, embora faltasse ainda muito tempo de desafio.

Se há algo que caracteriza o Real Madrid é que nunca desfalece e guiado pela dupla Di María-Benzema necesitou apenas de um quarto de hora para dar a volta ao resultado. As duas jogadas foram praticamente idênticas, só a definição do avançado francês, que apresentou queixas físicas toda a semana, foi diferente. O empate chegou de cabeça aos 20’ depois de um centro do argentino e, logo depois, o segundo, com muito sangue frio, o jogador francês recebeu o esférico com o joelho e sem o deixar cair conseguiu bater a Valdés aos 24’. Incluso podia ter chegado ao terceiro golo dois minutos mais tarde. Nova assistência de Di María e magistral remate de Benzema com o pé esquerdo que foi afastado por Piqué sobre a linha de golo .

BENZEMA ASSINOU DOIS GOLOS EM APENAS 4 MINUTOS E O 0-1 TRANFORMOU-SE EM 2-1.

O jogo estava louco. Podia acontecer qualquer coisa e de esse possivel 3-1 passou-se a um empate, três minutos antes de chegar o intervalo. Neymar combinou com Messi e o argentino, conseguiu marcar desde a linha de penalti, superando Diego López. No Clássico voltava-se ao empate depois de uma primeira parte tão intensa como excecional. De facto, aos dez minutos de jogo, foi a vez do Real Madrid voltar a adiantar-se no marcador. Cristiano Ronaldo foi derrubado por Alves quando avançava para a área e foi o próprio jogador português a tranformar o penalti em golo.

As jogadas que decidiram o encontro
Durou pouco a alegria. Exatamente outros dez minutos. Um passe entre linhas a Neymar e, quando vai a disparar, cruza-se Ramos e o brasileiro cai dentro da grande área. Messi transformou o penalti em golo aos 65', alterando assim o marcador e também a equipa do Real Madrid porque o defesa branco foi expulso nessa jogada. Os madridistas tiveram que afrontar quase meia hora do Clássico com um jogador menos.

Ancelotti decidiu realinhar a equipa e mandou entrar Varane no lugar de Benzema. Os brancos resistiram de uma forma heróica até que Undiano Mallenco voltou a apitar penalti num lance de Iniesta com Carvajal e Xabi Alonso. Messi converteu em mais um golo aos 84’ e assim ficou decidido mais este Clásico cheio de polémica.

Ver Toda A Info Sobre OsReal Madrid - Barcelona
Real Madrid Sevilla FC
Pesquisar