EmiratesAdidas
Real Madrid - Galatasaray

O Real Madrid tenta a liderança “ex-aequo” frente ao Maccabi

NOTÍCIA | 30/01/2014

Os brancos recebem a invicta equipa israelita no Top 16, apoiados por um Palácio dos Desportos que tentará ser, uma vez mais, decisivo para voltar às vitórias na Euroliga (amanhã, 19:45 hora portuguesa, Canal + Deportes).
O Game of the Week da quinta jornada do Top 16 da Euroliga porá frente a frente duas das equipas com maior história no basquetebol europeu. Um clássico ao qual o Real Madrid chega com a intenção de conseguir a sua quarta vitória nesta fase, o que significaria alcançar no topo da tabela um Maccabi que apenas sofreu uma derrota fora de casa em toda a competição. O apoio do invicto Palácio dos Desportos será fundamental para um Real Madrid que contará com o plantel na máxima força para demonstrar a sua condição de melhor equipa da Euroliga.

O conjunto branco tem a possibilidade de recuperar, uma semana após o desaire de Moscovo, a liderança do grupo F, na posse da formação israelita. Em terceiro do grupo em igualdade pontual com o CSKA e a uma vitória dos hebreus, o Real Madrid não pode dar-se ao luxo de um passo em falso em casa, onde venceu todas as partidas por uma diferença média de 25 pontos. Pela frente terá um Maccabi que vem de uma série de oito triunfos consecutivos e que apenas perdeu dois em toda a temporada, ambos contra o Laboral Kutxa na Fase de Grupos.

O REAL MADRID MARCA EM MÉDIA MAIS NOVE PONTOS DO QUE O MACCABI E É A EQUIPA COM MAIOR VALORIZAÇÃO DA EUROLIGA.

Os visitantes, orientados por David Blatt, chegam ao Palácio com vontade de se vingarem das derrotas sofridas nos dois primeiros jogos do playoff da época passada (75-63 e 79-53) e posterior afastamento da Final Four em casa numa manifestação de superioridade branca. Além disso, com Laso no banco, o Real Madrid venceu os seus três confrontos com os israelitas no Palácio. Desta vez, os madridistas terão pela frente um plantel mais equilibrado, ainda que a ausência do poste titular Shawn James, por uma entorse num tornozelo, roube aos israelitas poderio no jogo interior.

Igualdade no perímetro; superioridade branca na área restritiva
Sem James no jogo interior, o Maccabi perde algum equilíbrio face ao seu jogo exterior. A presença de Schortsanitis, que para ser travado exigirá ajudas, e o atlético Tyus serão as suas armas para fazer frente à maior rotação dos brancos, com Mirotic, Bourousis, Reyes, Slaughter e Mejri. Se no jogo interior o Real Madrid é uma equipa mais completa, é no perímetro que eles possuem o seu maior poderio ofensivo. A defesa madridista, uma das melhores da prova (sofre 69,4 pontos por jogo), será posta à prova prante um adversário que também aposta no ataque com jogadores muito físicos e de qualidade, como o seu quinteto exterior de norte-americanos: Hickman (11,4 ptos), Smith (11,2), Rice, Ingles e David Blu.

Esse potencial pode, no entanto, ver-se travado pela inspiração do jogo exterior branco, liderado por Sergio Rodríguez (14,1 ptos), Rudy (12,4) e Llull (10,1), capaz de decidir um encontro em poucos minutos. O treinador do Real Madrid, Pablo Laso, falou na antevisão da importância do triunfo sobre um Maccabi que vê ao seu melhor nível: “É uma equipa que tens de parar e defender sempre em cada jogada. Eles sentem-se confortáveis com um basquetebol de ataque e temos de conter essa dinâmica a partir da defesa”.

Felipe Reyes pede o apoio do público
Por seu lado, o capitão acredita no factor-casa para chegar ao quarto triunfo no Top-16: “São muito físicos e será muito complicado derrotá-los, apesar de que em casa e com o apoio dos nossos adeptos esperamos garantir uma vitória que será muito importante”.

9

Extremo-poste

5

Extremo

Pesquisar