1. Close
    vivê-la em Santiago Bernabéu
    Real MadridReal Madrid
    vs
    Borussia DortmundBorussia Dortmund
    Informação do jogo
    Champions League, Jornada 6 (Fase de Grupos)
    Santiago Bernabéu
    2016/12/07
    20:45

    partilhar

    Seguinte

    Champions League20:45Real MadridvsBorussia Dortmund

    Anterior
  2. Close
    vivê-la em Santiago Bernabéu
    Real MadridReal Madrid
    vs
    DeportivoDeportivo
    Informação do jogo
    La Liga, Jornada 15
    Santiago Bernabéu
    2016/12/10
    20:45

    partilhar

    Seguinte

    La Liga20:45Real MadridvsDeportivo

    Anterior

Seleccione a plataforma preferida para comprar os seus bilhetes

García Remón Mariano García Remón

1966 · 1986
Local de nascimento
Madrid
Ano de nascimento
30/09/1950

Três lustros a defender a baliza branca

Posição em campo: Guarda-redes
Jogos efectuados: 231 oficiais
Internacional pela Espanha: 2 vezes

Foi um dos melhores guarda-redes da sua época. Chegou ao Real Madrid em 1966 e defendeu o emblema madridista durante quase 20 anos, contribuindo para a conquista de 12 troféus. García Remón iniciou o seu percurso no mundo do futebol nas categorias de formação do Rayo Vallecano. As suas exibições encantaram, chamando a atenção do treinador Pedro Eguilluz, que o levaria às escolas da Cidade Desportiva do Real Madrid.

Era um guarda-redes de óptimos reflexos e muito instintivo. Sabia como comandar uma defesa e incentivar a equipa desde a retaguarda. As suas exibições nas competições europeias tornaram-no famoso em todo o continente. Depois de um grande jogo frente ao Dínamo de Kiev ganhou a alcunha de “O Gato de Odessa”.

Mariano jogou em todos os escalões do clube madridista até chegar à primeira equipa. Ali chegado, teve de disputar o lugar com outros guarda-redes de grande qualidade, casos de Junquera, Miguel Ángel ou Agustín. Desde então até ao seu abandono, o guarda-redes madrileno foi construindo um brilhante palmarés.
 
Regressou como olheiro e treinador
 
Depois de pendurar as botas em 1986, García Remón passou por vários cargos no clube. Foi olheiro, treinador dos escalões de formação e até adjunto da equipa principal. Posteriormente, orientou equipas como Sporting de Gijón, Albacete, Las Palmas, Salamanca, Numancia ou Córdoba.
 
Em 2004 regressou ao clube branco para assumir as rédeas da equipa principal, em substituição de José Antonio Camacho. Esteve três meses à frente do Real Madrid, tendo depois deixado o lugar a Vanderlei Luxemburgo


Palmarés

Palmarés como jogador:
2 Taças UEFA
6 Campeonatos
4 Taças do Rei

 

null
Buscar