1. Bancada Lateral do Santiago Bernabéu
  2. Vista do estádio desde uma extremidade
  3. Vista panorâmica do actual Estádio Santiago Bernabéu

Na época de 1999-2000 foi levado a cabo um processo de modernização conhecido com ‘Projecto Líder XXI’. Foram postos em marcha diversos serviços para ajudar sócios e adeptos: a linha Real Madrid (linha telefónica de informação para sócios e adeptos), venda de bilhetes por telefone (pela primeira vez na história) e o lugar anual transferível e financiado.

A capacidade do Santiago Bernabéu foi distribuída por sectores e foi efectuada uma nova sinalização do estádio. Foi remodelado o Terceiro Anel da rua Padre Damián, colocando 9.380 lugares sentados. Foram somados aos 16.000 que existiam desde a época anterior em diferentes zonas, A capacidade ficou reduzida a 75.000 lugares. O grande teatro madridista conseguiu que todos os lugares sejam sentados.
 
Ao chegar à presidência do Real Madrid, Florentino Pérez colocou em marcha o ‘Plano Director de Infra-estruturas do Estádio’. Contemplou a actualização técnica das instalações e infra-estruturas, a sua exploração comercial e a colocação em prática de novas ideias de negócio. Isto fez com que se convertesse num ‘Estádio para os 365 dias do ano’. Conta com quatro restaurantes, o ‘Tour Bernabéu’ e a maior loja desportiva do mundo.

O clube trocou os marcadores vídeo, o sistema de som e os balneários, foi inaugurada a nova fachada de Padre Damián e a cobertura. O estádio é o mais aquecido do mundo graças aos 1.300 aquecedores que se instalaram. É, além do mais, o primeiro campo de futebol telegerido do mundo. Através da unidade de Controlo Integral, realiza-se o controlo remotamente de todo o Bernabéu. Em 2007, a UEFA incluiu-o na categoria de Estádios de Elite. É uma referência desportiva, social, comercial e empresarial. Um exemplo de modernidade, funcionalidade e gestão.

Buscar